27 de março de 2014

Opinião - Almas Gémeas

Título: Almas Gémeas
Autor: Alain e Irene Brogan
Editora: Asa

Sinopse:
Alan e Irene conheceram-se num orfanato, nos anos 50. Ele tinha sete anos, ela tinha nove. Eram ambos sensíveis e solitários. Naquele meio hostil, tornaram-se inseparáveis. Mas a proximidade entre meninos e meninas não era bem vista e, embora se desdobrassem em cuidados e peripécias, o inevitável aconteceu: a inocente amizade foi descoberta. Alan foi levado para outro orfanato sem ter, sequer, direito a um adeus. 
Os anos passaram mas o laço entre eles nunca foi quebrado. Nas suas vidas - frequentemente difíceis, sempre solitárias - sabiam faltar algo. Sem saberem, frequentaram durante anos as mesmas lojas, o mesmo bairro… Até que, um dia, quarenta anos depois, Irene e Alan cruzaram-se casualmente na rua. Ambos souberam de imediato que nada nem ninguém voltaria a separá-los. 
Relato doloroso de abandono, crueldade e sobrevivência, Almas Gémeas é, acima de tudo, uma história espantosa que confirma uma verdade fundamental: o amor consegue vencer todos os obstáculos.

Opinião por Angelina Violante:
Bem o que chorei com este livro, e confesso que fiquei chocada pelo maneira como eram tratados nos orfanatos. Se os tiravam aos pais dizendo que os pais não tinham condições para os criar, e então eles que nem sequer os preparam para quando tinham de sair de lá. É um livro muito forte, cheio de sentimentos, por vezes tive de largar a leitura estava a ficar muito angustiada e ansiosa com as situações. Mas por outro lado adorei a história de amor, que nos dias de hoje já é raro ver uma história de amor tão duradoura, e tão forte. Um livro que desperta dois tipos de sentimentos amor e ansiedade.

1 comentário:

ℒ ღ disse...

Tenho este livro na estante para ler ao tempo, com esta opinião fiquei mesmo com vontade de o ler ;)